Ciúme vs. Inveja

A ligação entre ambos é inevitável mas a verdade é que o ciúme e a inveja não são a mesma coisa. Enquanto o ciúme é motivado por algo que se possui e que se tem medo de perder, a inveja é motivada por algo que não se possui, mas que se quer ter ou então que não se quer que mais ninguém tenha. São muitas vezes confundidas, mas até legitimamente porque uma pode perfeitamente desencadear a outra.

Um triângulo de emoções

Não raras vezes utilizadas como sinónimas, as palavras ciúme e inveja são, na realidade, bastante distintas. Enquanto o ciúme está quase sempre associado a um potencial rival (por exemplo: uma criança que inveja o seu irmão recém-nascido; um marido que inveja uma nova amizade entre a sua esposa e um colega de trabalho), a inveja prende-se mais com bens materiais ou as características positivas de outra pessoa (por exemplo: uma mulher inveja o carro novo da sua amiga; um homem inveja o sucesso profissional do seu amigo). Se por um lado o ciúme é, no fundo, o medo de perder alguém; a inveja é querer que outra pessoa perca aquilo que tem, porque não a merece tanto quanto você. No primeiro caso, o foco central está na pessoa que pode tornar-se uma rival, que ameaça uma relação presente; no segundo, o foco central está num objecto material ou na forma de ser ou de estar e não na pessoa invejada em si.

Amor, ciúme e inveja

Em termos de relacionamentos, o ciúme e a inveja são muitas vezes misturadas, até porque são sentimentos que podem ser vividos em simultâneo, sendo que um pode desencadear e até intensificar o outro. Se uma mulher tem ciúmes de uma potencial rival, pode ainda sentir inveja se a “outra” tiver a forma física e o aspecto de uma top model. Um homem que tem ciúmes da sua namorada pode sentir inveja ao verificar que ela dá “mimos” que serão exclusivamente dele, ao seu irmão ou melhor amigo, por exemplo. Os ciúmes amorosos podem facilmente transformar-se numa inveja apaixonante.

O verso da moeda

Curiosamente, ambas as emoções podem ser vistas de uma perspectiva mais positiva: o ciúme pode ser a manifestação de uma simples vigilância ou compromisso em preservar alguém e a verdade é que uma pitada de ciúmes nunca fez mal a ninguém. A inveja, por sua vez, pode levar alguém a tomar acção, a arregaçar as mangas e deitar mãos ao trabalho para conseguir aquilo que não tem, mas que faz questão de ter.

Pecado mortal?

A inveja está na lista restrita dos sete pecados mortais que há séculos (diz-se que esta lista pode ter surgido no ano 590 d.C.) rege religiosos de todo o mundo, separando os “pecadores” dos “não pecadores”. Ter inveja é sentir ressentimento para com outra pessoa, simplesmente porque essa pessoa é ou tem algo que você não é ou não tem; para além disso, fomenta o desejo de que essa pessoa perca aquilo que é cobiçado. Na sua obra “Purgatório”, Dante vai ainda mais longe ao estipular que o castigo para este pecado – o desejo de ver alguém perder algo que você não tem mas queria ter – seria ter os olhos cosidos com arame, simplesmente porque quem tem inveja tem prazer nesse acto. Ou seja, invejar é também nutrir um ressentimento contra outro e os seus atributos ou pertences; é desejar, fazer com ou observar que alguém fique sem algo importante.  

O ciúme desencadeia sentimentos de:

  • Medo de perda
  • Suspeição de traição
  • Raiva por causa de uma possível traição
  • Desconfiança
  • Incerteza
  • Solidão
  • Medo de perder companheiro(a) para outra pessoa, mais atraente, mais interessante, mais bem-sucedida…
  • Baixa auto-estima
  • Tristeza com a perda de algo importante
  • O desejo de proteger e preservar aquilo que tem

A inveja desencadeia sentimentos de:

  • Inferioridade
  • Baixa auto-estima
  • Ânsia de ter algo ou alguém
  • Rancor
  • Hostilidade ou malevolência para com a pessoa invejada
  • Vontade de possuir as características mais positivas da pessoa invejada
  • Vontade de fazer com que a pessoa invejada fique sem aquilo que é cobiçado
  • Direito, no sentido em que merece mais aquilo que a outra pessoa tem
  • Sentimentos de culpa relativamente à própria inveja e consequentes reacções
  • O desejo de obter aquilo que não tem
  • Motivação para melhorar, para conseguir aquilo que deseja
A sua votação: